Terapia com Acupuntura

 

 

Embora a acupuntura chinesa seja a mais difundida, a japonesa é uma técnica que tem ganhado cada vez mais popularidade, graças aos seus diferenciais e benefícios. Ambas são práticas milenares originarias no Oriente, mas sua aplicação e proposta são diferenciadas.

Em suma, a acupuntura é a aplicação de agulhas especiais sobre a pele com o objetivo de liberar o fluxo de Qi pelo corpo, forma de energia vital que, segundo os praticantes, é essencial para o pleno funcionamento do organismo e da vida como um todo. Assim, as agulhas aplicadas têm como objetivo liberar os meridianos de Qi do corpo para que haja livre fluxo dessa energia. 

O espaço Seishin Terapias Orientais (http://seishinterapias.com.br) elenca algumas das principais diferenças. A mais aparente delas diz respeito ao tamanho das agulhas: a técnica japonesa utiliza agulhas mais finas e menores do que a chinesa – o que resulta em dor consideravelmente reduzida.

O método de inserção também é outro, fazendo uso do metal japonês ou tubos de plástico para orientar as agulhas em sua pele; técnica projetada para melhorar a precisão e reduzir a dor. As agulhas da acupuntura japonesa ainda são inseridas de forma mais suave e superficial (não furar em profundidade) do que o método chinês. 

 

 

 

 

Isso sem contar a menor sensação de Qi (a sensação de inserção e torção das agulhas), sendo ideal para quem tem aversão às agulhas. 

Antes da perfuração, o acupunturista japonês recorre ao tato ao invés da vista para decidir sobre os pontos de entrada para as agulhas. Cada ponto de acupuntura é palpado antes que a agulha seja inserida.

E, enquanto é comum a associação do método chinês ao uso de ervas, para prevenir ou curar aflições e doenças, o método japonês utiliza a moxa; técnica envolve o aquecimento dos pontos de acupuntura pela queima de moxa (derivado da planta Artemísia), acima da pele antes de que as agulhas são inseridas.

Por último, mas não menos importante, a acupuntura japonesa tem como proposta a cura (quase) imediata. Dependendo do caso, uma única sessão é suficiente. Enquanto outros casos já demonstram melhorias em poucas sessões.

Dentre os principais benefícios da acupuntura japonesa estão: o tratamento de diversos tipos de dores – agudas e crônicas – como artrite, dor no túnel do carpo, cólica menstrual, dor no pescoço, fascite plantar, dor no joelho, tendinite, entre outras, por trabalhar determinados pontos com estagnação de energia e restabelecer o equilíbrio do organismo, diminuindo inflamações e aliviando tensões musculares. Alergias e problemas respiratórios, como asma, rinite e sinusite, também podem ser tratados com o agulhamento. 

Quem sofre de dores nas costas, especialmente lombar crônica também pode se beneficiar da acupuntura japonesa. Bem como quem sofre de estresse crônico, que pode levar a uma série de complicações, entre elas problemas cardíacos, depressão e até mesmo o sobrepeso. 

A prática auxilia a reduzir problemas estomacais, contribuindo à diminuição da azia e o uso de medicamentos e é excelente para tratamentos de cefaleia e enxaqueca crônica, uma vez que produz efeito anti-inflamatório, analgésico e atua como um relaxante muscular. 

O método contribui também para melhorar alguns transtornos emocionais porque trabalha alguns pontos relacionados à produção de hormônios do bem-estar, como a endorfina e a serotonina. A técnica também leva ao relaxamento e a um equilíbrio no fluxo de energia, o que diminui a ansiedade e melhora alguns dos sintomas relacionados à depressão. 

A acupuntura japonesa ainda acelera a recuperação de lesões, atuando em pontos específicos que podem aumentar a circulação, reduzir a inflamação e diminuir a formação de cicatrizes, diminuindo o tempo de recuperação das lesões e até mesmo de alguns tipos de cirurgia.

Quanto às contra indicações, deve-se evitar a acupuntura no caso de presença de doenças hemorrágicas ou caso possua algum tipo de alergia a metais. No mais, vale ressaltar a importância de procurar um profissional qualificado para a aplicação da acupuntura. 

E você já teve que recorrer alguma vez a acupuntura, caso já tenha recorrido me conta abaixo como foi a sua experiência, vou amar saber. 

 

  

 

 

  Lojista, Empreendedora, Web Designer, Maquiadora Formada pelo Senac, Modelo e Fotógrafa.

Criadora do Blog Inspiradora, um cantinho todo especial para dividir um pouco de suas experiências em suas profissões, procurando sempre motivar e inspirar todos os que acompanham o seu trabalho.

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.